Theme Layout

Boxed or Wide or Framed

Theme Translation

Display Featured Slider

Featured Slider Styles

Display Trending Posts

Display Instagram Footer

Dark or Light Style

Café da Amélie Poulain em Paris + Receita de Crème brûlée


Visitei o café da Amélie Poulain em Paris e provei o tão falado Crème brûlée



Eu sou uma grande fã de O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, acho não só a história muito delicada, como tudo que envolve o filme me agrada: a fotografia, a trilha sonora de Yann Tiersen, a interpretação de Audrey Tautou e é claro, o plano de fundo dessa história, Paris, ou melhor, Montmartre.

Quando estava de passagens compradas para Paris eu só tinha certeza de uma coisa: não iria embora daquele lugar sem antes conhecer o café cenário de um dos meus filmes favoritos no mundo. Então lá para o segundo ou terceiro dia de estadia, resolvemos visitar Montmartre, o bairro com fama de mais boêmio de Paris, queridinho de poetas e pintores como Picasso e Renoir e repleto de cabarés e bordéis no século XIX.




Saímos a pé da Basílica de Sacré Coeur em direção a 15 rue Lepic, onde a fachada com toldo vermelho do Café Des Deux Moulins passa despercebida por nós. Com a quantidade de cafés na rua e nenhum indicativo, ele confunde até quem já assistiu ao filme mais de uma vez. É um estabelecimento bem simples, mas que aproveita bem o hype do filme mesmo 17 anos depois da estreia.

Não é alta temporada na Europa, mesmo estando quase no fim do verão, é fácil encontrar mesas vagas. Basta dar o primeiro passo em direção ao café para todo o filme vir na cabeça. Agora é possível entender porque tantas pessoas adicionam esse ponto aos seus roteiros de viagem: é como estar dentro de uma cena do filme.






Consigo me sentar bem em frente a um grande pôster do longa dirigido por Jean-Pierre Jeunet, no menu existe um pedido especial: Crème brûlée da Amélie que acompanha chá a sua escolha. Vi muita gente reclamar na internet sobre o atendimento do lugar, mas preciso confessar que achei o atendimento bem ok. Inclusive, não tive problemas com atendimento em nenhum lugar de Paris, mesmo nos comunicando em inglês. Não sei se tivemos sorte, ou isso que a galera sempre diz que você é destratado quando fala inglês na França é pura lenda de mau gosto.



O resto do cardápio não tem nada demais, não recomendaria ficar lá para mais do que um Crème brûlée ou um café. Não sou a melhor pessoa para falar sobre Crème brûlée aqui já que aquele era apenas o segundo que eu já havia provado na vida, mas é bem gostoso: equilibrado no sabor, casquinha crocante, porção suficiente para uma pessoa e o valor, se não me engano, foi de 7 ou 10 euros.



Aqui vai uma nota de arrependimento, na pressa e ansiedade, acabei não lendo tudo sobre o café e PASMEM não visitei o banheiro, que é um dos lugares mais decorados com a temática, então caso esteja de viagem marcada para lá, VISITE O BANHEIRO!

Encerrada nossa visita, descendo a rue Lepic você dá de cara com o metrô Blanche (linha 2) de um lado e com o Moulin Rouge do outro. Então dá para aproveitar bastante o bairro.

Ah! É claro que quando voltei, fiquei morrendo de vontade de comer Crème brûlée de novo, por isso encontrei uma receita super fácil e resolvi testar reproduzir. O resultado está aqui no vídeo abaixo.


You Might Also Like

Nenhum comentário

Postar um comentário

[name=Letícia Loureiro] [img=https://2.bp.blogspot.com/-0T8qh-y062w/Wk0PzbUSkPI/AAAAAAAAB4o/CG5A_Xt2h1YRP-YvTtsXkSMbqvgMOF6AQCEwYBhgL/s200/IMG_3849.JPG] [description=Vespa Lover, se apaixonou pela scooter e pelo universo vintage no instante em que assistiu "Roman Holiday". Desde então, escreve sobre tudo que faz seus olhos brilharem. Desde 2012 convida a todos para uma viagem no tempo "Na Garupa da Vespa" :) ] (facebook=https://www.facebook.com/nagarupadavespa) (instagram=https://www.instagram.com/nagarupadavespa) (pinterest=https://www.pinterest.com/nagarupadavespa)