Guia prático pra ter cabelo azul em casa



Já tem um tempinho que minhas madeixas ficam entre o azul, verde e loiro e muita gente vem me perguntar que cor eu uso ou como mantenho os fios coloridinhos sozinha em casa, por isso resolvi compartilhar com vocês um pouquinho de todo o processo e dos cuidados pra ter o cabelo azul.

A DESCOLORAÇÃO

Essa era a base do meu cabelo quando pintei a primeira vez de azul

Antes de partir para a descoloração, já tenha em mente qual tom de azul você quer. Diferentes tons e nuances de azul pedem diferentes graus de descoloração. Eu não arrisco fazer a descoloração em casa, indico sempre que você faça esse procedimento com um profissional, ok?

Sobre a cor, lembre-se que você não conseguirá ir do azul royal ao azul pastel sem descoloração se sua base estiver escura, por isso, se você sente aquela coisinha lá no fundo do seu coração que diz que em breve você vai querer ter o cabelo de unicórnio, opte por começar com os tons mais claros e vá escurecendo aos poucos. É bem mais fácil do que o processo inverso.

Cuidado com o amarelado! Lembra de quando você aprendeu na escola que azul + amarelo dava verde? Então, no cabelo é a mesma coisa! Quanto mais amarelada sua base estiver, maiores as chances do seu azul ficar verde ou de desbotar em uma cor esverdeada. Outro fator que auxilia a evitar que o cabelo vá para o turquesa/verde é usar colorações com fundo roxo.

ESCOLHENDO A COR E O TONALIZANTE 



As colorações e tonalizantes tem “fundos” diferentes, as mais comuns são com fundo verde, que dão origem aos azuis mais próximos do turquesa e as com fundo roxo, que dão origem aos azuis “bic”, marinho e royal.





Uma dica de coloração turquesa é o light blue da salon line, que apesar de ser azul na caixinha puxa bastante pro fundo verde (que gruda no cabelo que é uma beleza). Ó só a resenha dele no meu cabelo aqui.



Já a Kert tem as duas opções: o Ecstasy Blue é um azul bem escuro com fundo roxo, mas eu uso ele no creme branco pra deixar clarinho (minha resenha aqui), eles também lançaram o keraton hard colors Turkiss Blue, que é um turquesinha bem amor.

AZUL PASTEL, AZUL BEBÊ

Ele fica tão clarinho que dá pra confundir com cinza ou loiro

Se você quer um azul pastel, certifique-se que a sua base é BEM clara (na altura do 11 ou 12) e não está amarelada. Misture um pouquinho do tonalizante com bastante creme branco e sempre faça teste de mecha pra conferir se a cor está do jeito que você quer. 

Eu adoro o azul clarinho, mas detesto o efeito esverdeado, por isso uso um azul escuro com fundo roxo. A proporção é pequena: uma colher de sobremesa de tonalizante pra uns 100ml de creme branco. Um potinho de tonalizante dura quase 6 meses comigo!

MANTENDO A COR

Eu deixo ele escurinho assim pra ir desbotando para as cores que vocês viram ali em cima


Como a cor clara desbota muito rápido eu tenho duas técnicas pra facilitar o processo:

- Deixo o azul um tiquinho mais escuro do que a cor que eu realmente gosto, assim ele dura mais lavagens;

- Passo a mistura de creme + tonalizante no cabelo seco por 40 minutos (geralmente na tarde de domingo) e depois lavo normalmente. Faço isso de 15 em 15 dias.

TRATANDO OS FIOS

Todo esse trabalhão teria sido evitado se eu tivesse nascido com cabelo colorido!

Depois que você conseguiu a cor dos sonhos e já definiu a sua rotina de retoque, é hora de escolher os produtos certos e tratar muito esse cabelão. 

O sulfato do shampoo desbota muito, por isso opte sempre por uma linha de cuidados sem sulfato e aposte em cremes e condicionadores sem petrolatos, assim o shampoo mais leve cumpre a função dele sem deixar os fios pesados. Duas indicações são o shampoo SOS bomba da Salon Line (procure pelo rótulo “liberado”) e o less poo da Yamá.

Evite as altas temperaturas da chapinha e do babyliss e nunca se esqueça do protetor térmico nos fios.

Pronto, agora é só ir bater esse cabelão de Coraline por aí!

Tem alguma dúvida que não foi respondida aqui? Pergunta nos comentários que eu respondo!

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.