Porque é fod* ser mulher!


Nos últimos tempos duas coisas vem me chamando a atenção: a primeira é que cada vez mais tem gente reclamando de feminista nas redes sociais, a segunda é que cada vez mais relatos de garotas que foram assediadas nas ruas aparecem nessas mesmas redes sociais. Contraditório, não?

Então eu fiquei pensando no quanto é difícil ser mulher e não estou falando aqui sobre ir no salão de beleza, depilação ou andar de salto alto, tô falando de uma coisa muito mais séria, situações que todas nós temos que enfrentar no dia a dia e que por vezes passa até despercebido, como algo natural.

 Lembre-se: Não é normal ter medo! Agora vem ler e ver se concorda comigo, porque é foda ser mulher...


1. Porque a gente tem que ter medo de sair na rua



Não que homens não tenham medo de sair por aí e serem assaltados, acho um absurdo também, mas nós mulheres temos que zelar por uma coisa muito mais importante do que nossos bens materiais: nosso corpo. Temos que estar O TEMPO TODO atentas ao movimento da rua, ao taxista, ao entregador de pizza, não dá pra relaxar quando você tá sozinha com um cara que você não conhece por perto. Tô mentindo?

2. Porque a gente não é levada a sério



É sempre neura da nossa cabeça, é sempre exagero, é cuidado demais e quando acontece, seja uma cantadinha de rua, uma passada de mão ou até algo pior as perguntas ainda dão a entender que a culpa era nossa. "Ah, mas não se usa saia no transporte público" "Ah, mas você não devia andar na rua sozinha" "Você tem certeza que não fez nada pra provocar ele?", o que nos leva para o próximo tópico.

3. Porque a gente tem que passar calor pra não passar constrangimento


Vivemos em um país tropical, lá pra Dezembro, Janeiro, o calor é tão insuportável que fica difícil viver, é nessa época que as mulheres entram em uma dúvida cruel: "Passar calor ou enfrentar olhares?", algumas vezes o calor vence, meio contrariadas vestimos algo que mostra as pernas e então basta andar poucos metros pra se sentir insegura e constrangida com os olhares, cantadas, assédios. E se, Deus me livre, algum idiota inventa de passar a mão em você no transporte público, a culpa recai sobre você "Ah, mas não se usa nada curto no transporte público".

4. Porque a gente tem que desejar uma vida como a de nossas mães e avós.



Nem todas as mulheres querem ser mães ou esposas e são obrigadas a escutar que esse é o papel da mulher: casar e ter filhos. Mas nós não estamos mais no século passado, assim como alguns homens só querem ficar solteiros o resto da vida e são felizes assim, algumas mulheres também só querem trabalhar e viver a vida sem formar uma família, isso não faz dela uma pessoa triste, fria ou amarga.

5. Porque a gente precisa ouvir que feminista é tudo louca e extremista.



Cada um luta pelo que acredita, eu sonho com um mundo em que eu possa sair por aí de vestido sem ter medo de alguém enfiar a mão na minha saia, mas que se, infelizmente isso acontecer, eu sonho com um mundo em que a pessoa realmente pague pelo erro que cometeu.

Hoje estamos presenciando mulheres se manifestarem contra todas as coisas ruins que vem acontecendo, muitos julgam ser exagero, dizem que nós já temos a igualdade que tanto pedimos, mas acredito que no fundo no fundo a gente só quer respeito. Não digo isso só do homem com a mulher, viu? Quantas vezes não vimos uma mulher hostilizar a outra pela roupa que ela está vestindo?

Eu só quero viver em um mundo que eu não tenha medo de sair na rua, em um país que as pessoas paguem pelos seus erros. Em um mundo em que a gente possa ser quem a gente quiser, sem precisar ouvir que isso é coisa de "puta" ou coisa de "homem".



Algumas páginas que inspiram:

Girls with Style: Um blog que luta pelo respeito, igualdade e amor próprio, lidando com temas considerados "tabu" de uma maneira extremamente leve e descomplicada.
Cantadas de rua: A página reúne relatos de assédios que as mulheres sofrem nas ruas todos os dias, quebrando o silêncio e mostrando que não estamos sozinhas.
Se essa rua fosse nossa: Histórias e relatos impressionantes da relação da mulher com o espaço urbano.

4 comentários:

  1. O item 5 é o que mais me irrita, essa coisa de "feminazi", somos só nós mulheres tentando mostrar pro mundo o quanto somos destratadas e não temos condição igual aos homens e ninguém entende. Onde já se viu ter que ter campanha pra homem não passar mão em mulher em transporte público? Quando vi isso na minha cidade, achei um absurdo isso não ser algo normal aí logo passou um caminhão diminuindo a velocidade e o cara gritando "gostosa" pra me lembrar o quanto ESSE comportamento deplorável é normal atualmente. Valores inversos, valores errados.

    Estamos a luta, vamos em frente!
    Beijos,
    http://www.girlbeinggeek.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Karol, esperamos pelo dia em que essas coisas sejam vistas com maus olhos por todo mundo e não como algo natural que precisamos enfrentar desde que começamos a crescer...

      Beijos e obrigada pela visita <3

      Excluir
  2. Boa noite :3 Fiquei tentado com esse post e precisei comentar mesmo sendo do sexo oposto rs.

    Eu acredito que a ideia de "feminismo" foi deturpada sem necessidade, assim como a de machismo. Não defendo nem uma nem outra, defendo a racionalidade acima de qualquer sentimentalismo, ou seja, a convivência social harmônica. O que quero dizer é que há falhas em todas as ideologias, sem dúvidas, e o que é importante defender, acaba sendo abafado por visões manchadas e inflamadas por questões pessoais.

    Enfim. Foi um ótimo post, concordo que há muito para mudar nessa sociedade burra, e que, SIM, a maioria dos homens, e também parte das mulheres, ainda carrega a ignorância abraçada às costas, e isto é lamentável.

    Mas uma hora isto muda, ou tudo se rompe de uma vez. Nos basta fazer nossa parte, valorizar o próximo com o respeito devido e semear essa visão com quem for possível.

    Espero que não se ofenda com o que eu falei e compreenda :D
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Washington, não me ofendi de maneira nenhuma e entendi perfeitamente seu ponto de vista, também acredito que muita gente entendeu a coisa toda de uma maneira meio equivocada, eu luto pelo que eu acredito, como eu disse, só quero respeito, mas muita gente acaba numa queda de braço onde deveria existir igualdade e paz, sabe? Afinal, não é esse o motivo de tnt luta?

      Obrigada pelo comentário!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.