Elvis Presley




Em 8 de janeiro de 1935 nascia no estado do Mississipi o Rei do Rock, filho de Gladys e Vernom, Elvis cresceu em meio a constantes conflitos raciais,  problemas financeiros e familiares. O cantor teve que lidar desde cedo com a perda do irmão gêmeo que morreu durante o parto, a prisão do pai e o despejo da mãe da casa da família.

Sempre teve forte ligação com a música, a família religiosa passava muito tempo na igreja, onde Elvis teve muito contato com a música Gospel (que foi uma de suas grandes influências musicais), venceu concursos de música na infância e cresceu em um bairro negro que também influenciou muito toda sua carreira. Em 1954, procurou um estúdio para gravar algumas canções e acabou cantando e encantando o dono da Sun Records. Daí em diante, suas músicas conquistaram as rádios, suas apresentações se tornaram sensação e ele se tornou sucesso absoluto.

Em 1956, Elvis surgiu nas telonas em “Love me tender” e o que era para ser um papel secundário, garantiu sucesso de bilheterias e uma extensa lista de filmes em que o astro interpretou o papel principal. Se você ainda não assistiu nenhum filme do Rei, dá só uma olhada nesses filmes que exploram diferentes lados do astro:

O Seresteiro de Acapulco (Fun in Acapulco)




Elvis de sunga quase o tempo inteiro, esse já poderia ser o único argumento para correr e assistir essa belezoca. No filme de 1963, Presley é Mike, um salva-vidas em um hotel luxuosíssimo durante o dia e cantor durante a noite (a trilha é uma delícia), mas um mistério ronda a vida de seu personagem que morre de medo de altura. Como não pode faltar, Mike se apaixona por uma bela mulher chamada Marguerita (que é apenas a Bond Girl Ursula Andress). Ah! Apesar do filme se passar em Acapulco, Elvis sequer colocou os pés em terras mexicanas.

Em cada sonho um amor (Follow that dream)




A história toda se passa quando o pai de Toby (Elvis Presley) decide se aproveitar de uma brecha na lei de ocupação para levantar moradia em uma praia pública, junto com os dois, sua irmã adotiva começa a abordar o rapaz e deixar claro que os sentimentos que tem por Toby não tem absolutamente nada a ver com a relação de irmão e irmã. Em meio a essa confusão, o governo estadunidense quer a família fora daquelas terras e tentará de tudo para que os três saiam dali, inclusive mandar uma assistente social, que cairá nos encantos do jovem Presley.  O filme é de 1962 e garante suspiros com Elvis e muita areia.

Estrela de fogo (Flaming Star)



O filme de 1960 é um dos melhores filmes do astro, um faroeste em que Elvis é Pacer Burton, filho de uma índia com um homem branco em meados dos anos 1870, no Texas. A trama toda gira em torno da dúvida de seu personagem em ficar do lado branco ou do lado indígena da família e em tentar promover a paz entre ambos dentro dos constantes confrontos da época. Depois de muitas críticas em “Love me Tender”, Elvis demonstra aqui sua incrível interpretação diante de uma história pesada e cheia de tensão e drama.

2 comentários:

  1. aaaaah elvis (L)
    Lembro que até a sétima série eu usava uma lancheira dele! hahahaha
    Era linda, de lata e tudo mais :}

    www.umbigosemfundo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nhai Re, eu quero essa lancheeeeira D: ahahahahaha
      Sou louca por esse rapaz do rebolado!

      Beijos :*

      Excluir

Tecnologia do Blogger.