As Garotas do Brasil




Nascido em Minas, Alceu Penna sempre demonstrou grande intimidade com as ilustrações, desde criança com giz do vizinho, que era alfaiate, desenhava na calçada o dia todo, até mesmo quando saia com seus pais, em restaurantes, fazia dos guardanapos sua tela em branco. No colégio interno em que estudava, os amigos pediam para que desenhasse mulheres nuas e quando os padres se aproximavam ele as cobria rapidamente!

Com apenas 17 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde passou a divulgar e vender suas ilustrações para revistas e jornais, desde então, ao longo de sua carreira, criou capas de revistas, quadrinhos, livros, capas de discos infantis, embalagens e peças publicitárias, criou cenários e figurinos para shows, cassinos, teatro, cinema e televisão, desenhou fantasias para escola de samba, estampas para a indústria têxtil e coleções de moda.

 Sua participação mais expressiva para a cultura e a moda brasileira foi sem dúvidas sua aparição semanal no Cruzeiro com a seção “As Garotas”, inspirou não só a maneira de vestir mas de agir das jovens da época, as ilustrações acompanhadas de textos bem-humorados significavam muito mais do que a tendência, elas seriam parte do ponta pé da emancipação da mulher brasileira nos próximos anos.


As Garotas do Alceu tomaram vida sem sair do papel, elas falavam de lugares reais, de pessoas reais, de problemas reais. Questionavam a política, levantavam questões de comportamento que abriram os olhos das mulheres, mas também conquistaram o coração dos homens com seus olhares inocentes e suas cinturinhas. Suas meninas conquistaram, conquistam e conquistarão muitos corações brasileiros ainda! 








Um comentário:

  1. Bons ilustradores sempre ganham muitos fãs.
    eu amo ilustrações... fico com uma invejinha pq desenho mto mal... kkk
    beijos

    http://www.biancagsnunes.com/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.